Balanço de um ano

goodbye by paulobro

Não fosse lembrado por um e-mail do meu pai, teria passado em branco, mas o fato é que, no último dia 14, completei um ano como morador de São Paulo. No dia 19, aparecia o primeiro post por aqui.

Sendo este um blog cuja principal função é atualizar os que ficaram distantes sobre o cotidiano paulistano, pareceu que este seria um momento protocolar de fazer algumas considerações sobre a experiência, até agora.

A CIDADE
Demorou para sentir-me um morador de São Paulo. Não consigo citar um momento específico, mas posso garantir que não foi antes de mudar de emprego e de casa que me livrei daquela sensação de estar viajando a trabalho, podendo voltar pra casa a qualquer momento.

Hoje, no entanto, não me imagino morando em outro lugar do Brasil. Pensar num futuro profissional aqui é pensar em fazer coisas diferentes, em um monte de gente fazendo coisas legais, experimentando e descobrindo oportunidades. E é algo que, sinceramente, nenhuma outra cidade me passa – especialmente não Porto Alegre, onde parece que qualquer mercado é dominado por uma ou duas grandes empresas, com pouco ou nenhum incentivo para inovar.

Por outro lado, morar em São Paulo é abrir mão de algumas coisas importantes, o que me faz achar que meus dias por aqui estão contados. É uma cidade barulhenta, poluída e com gente demais. Mesmo que tivesse dinheiro para, por exemplo, morar em uma casa em um bairro mais afastado e sereno, não teria como fugir de um trânsito infernal diariamente.

Mas, por ora, os prós são muito superiores aos contras.

A VIDA
A vida segue interessante, por assim dizer. Ainda há muito por arrumar, muito por se ajeitar. A mudança ainda não foi totalmente resolvida, as finanças ainda não foram normalizadas depois da chegada da Mirella, e uma série de frilas impede que tenhamos o tempo e a calma necessários para tentar botar ordem nas coisas.

Porém, como diria o pai do Calvin, tudo isso ajuda a construir caráter. É bom sentir-se fora da zona de conforto, ainda mais se coisas boas aparecem no horizonte. E o que mais importa, que é a vida em casal, vai muito bem, obrigado.

ENFIM
O resumo da ópera, então, é que tudo vai bem, e que morar em São Paulo está sendo uma ótima experiência. Aos que quiserem ver ao vivo, a casa é pequena mas há um colchão para receber as visitas. Só não pode reclamar da bagunça.

E que venha mais um ano. Quem sabe, com posts mais frequentes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s